TODOS OS PECADOS … TODAS AS DORES

sad-219722_1280

 

 

Nascido e criado em Américo Brasiliense ( a cidade Doçura), o escritor Elias Araújo, professor da Educação Infantil, adentra no rol da Literatura Brasileira com o romance TODOS OS PECADOS  como quem vem para rasgar o véu do templo de alto a baixo. O título sugere cenas picantes e detalhes rubros. E, certamente, o leitor os encontrará nos capítulos que compõem a obra. No entanto, quem ultrapassar o véu partido e adentrar no Santo dos Santos, encontrará TODAS AS DORES.

Irremediavelmente construído através da ficção bordada  pelo novelo  memorialista e crivado de detalhes que só são possíveis para quem foi testemunha,  o narrador onisciente abre-nos a porteira do sítio de Moisés e Sara para desvendar a intimidade de um grupo protestante dos mais fechados. Sob o pseudônimo de Igreja Evangélica Cristã de Deus, a trama revela os bastidores da Congregação Cristã no Brasil; a mais discreta e arredia das igrejas protestantes da atualidade. Sem rancor, sem intenções difamatórias, o narrador nos leva para os abismos e píncaros da alma humana. Com ousadia ímpar, Elias Araújo desvela as tensões palpáveis que ora unem, ora separam os membros desta família que é um painel das contradições humanas.

Moisés, tal qual Saulo de Tarso, é apresentado como um homem duro, inflexível, guiado por uma fé que mais se parece com o instinto primário. No entanto, tal qual o Apóstolo dos Gentios, Moisés é lapidado pelos mais pungentes golpes que a vida pode aplicar em um ser humano; até se metamorfosear em alguém que exala amor.

Perdas, separações, preconceitos férreos, amores incompreendidos e/ou impossíveis, incesto, libido aflorada e incandescente, a busca do Divino Eterno, a solidão e a redenção temperam o enredo, no qual a compreensão das fraquezas humanas sobressai acima do sectarismo, da intolerância religiosa e dos preconceitos imediatistas.

TODOS OS PECADOS é um manifesto contra a intolerância religiosa que vive camuflada em um país que pretende ser ecumênico e que proclama ser um estado laico. Corajoso e sem os espinhos da mágoa, o autor traz para a ficção os costumes, as tradições e as contradições de uma igreja avessa à mídia e que se tornou, mesmo assim, uma das maiores igrejas protestantes do Brasil, estendendo sua influência – inclusive – para outros continentes.

Na família de Moisés, à mesa servida por Sara, estamos todos nós. Nossos amigos, nossos filhos … Nós mesmos… Nós somos assim, frágeis, volúveis, reticentes…

O simpático professor da Educação Infantil de Américo Brasiliense talvez ainda não saiba o teor, a dimensão, a profundidade e o valor da obra que construiu. Contudo, no futuro – e por que não agora mesmo?! – mestrandos e doutorandos do Brasil e dos demais países lusófonos poderão –  e podem já! – explorar este veio rico e quase inexplorado que versa sobre o sectarismo e a intolerância religiosa no Brasil;  desvelando, assim, uma faceta da nossa cultura ainda pouco conhecida.

A porteira está aberta. Que venham os leitores! TODOS OS PECADOS é de leitura fácil, conquanto seja profunda. Mas não se enganem, TODAS AS DORES os aguardam; embora – ao final da leitura – a ternura e a esperança saiam vencedoras.

Antonio Neto

Poá – SP, 19 de Janeiro de 2016.

 

road_highway

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Sobre antoniopneto

Professor de Língua Portuguesa, contista e cronista.
Esse post foi publicado em Resenhas e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

4 respostas para TODOS OS PECADOS … TODAS AS DORES

  1. noel disse:

    Todos os pecados…Todas as dores conceitos e preconceitos: uma viagem.Atravessem o deserto, o mar vai se abrir, surpreenda-se com o que vai encontrar.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Elias Araujo disse:

    Puxa! Fiquei arrepiado com sua resenha! Fantástica! Até eu fiquei com vontade de ler esse livro! Muito obrigado, meu caro! Não sei se meu livro merece tanto, mas fiquei impressionado com sua visão sobre TODOS OS PECADOS!

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s