Fernanda Leal e o ensaio fotográfico inspirado na obra Água Viva, de Clarice Lispector

“Que certeza é esta que uma lente fria documenta?” (Bernardo Soares)

aguaviva-3

Água Viva, de Clarice Lispector, na lente de Fernanda Leal

Que reação você já teve após a leitura de um livro?

A escola pede fichas de leitura, resumos, resenhas, fichamento e outras exigências.

Fernanda Leal fez um ensaio fotográfico inspirado na leitura de Água Viva, de Clarice Lispector. Explicando: Fernanda é fotógrafa.  Jornalista  e especialista em Fotografia, ela traz uma forma inovadora de apreciação e contribuição na discussão sobre uma obra literária.

Há pouca produção na área; por isso, o trabalho de Fernanda Leal deverá atrair  olhares , admiradores e aprendizes. Se é que isso seja algo que possa ser ensinado. Mas se não puder ser ensinado (e quem ensinará “sensibilidade”?), poderá ser treinado o olhar e aperfeiçoado o trabalho com a câmera fotográfica.  Embora seja, de certo modo, um trabalho inovador, Fernanda Leal não está sozinha gritando no deserto. Em outras frentes, outras mentes focam suas lentes (ou canetas, ou teclados) abordando o assunto. Alik Wunder é uma dessas vozes…

A pesquisadora  Alik Wunder, da  Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), escreveu um interessante artigo intitulado “Uma educação visual por entre Literatura, Fotografia e Filosofia”.  O referido artigo é parte da pesquisa de pós-doutorado de  Alik Wunder. Indispensável para quem aprecia Literatura e Fotografia. E por que não dizer “Literafotografia”? Elas podem se fundir, procriar e gerar novas expressões da Arte; como o fez Fernanda Leal.

Para Alik Wunder, “No campo da pesquisa e das experiências em educação e imagem, a fotografia é pensada de diversas formas: como possibilidade de registro do vivido, em especial em escolas, como narrativa de sentidos e memórias, como afirmação de identidades, como forma de produzir e expressar representações sociais e culturais e, raramente, como criação artística e invenção de mundos…”. Podemos, pois, trazer a fotografia para a esfera da “criação artística”, irmanando-se às outras Artes e (re)inventando nossos acanhados mundos.

Fernanda Leal e Alik Wunder talvez nem se conheçam, mas militam na mesma seara; trazendo-nos reflexões mais aprofundadas sobre a leitura e a fotografia. Ela, a fotógrafa, na prática da fotografia; e a professora, na pesquisa acadêmica. E nós, na apreciação e no estudo. Enriquecendo nossos mundos interiores com as belezas da Literatura e da Fotografia.

aguaviva-9

Fernanda Leal, ensaio fotográfico sobre reflexões de leitura de Água Viva, de Clarice Lispector.

 

Para quem quiser pesquisar mais:

Ensaio fotográfico retrata recepção do texto “Água Viva”, de Clarice Lispector

http://www.seer.ufrgs.br/index.php/Poled/article/view/22532/13065

 

 

Antonio Neto

Santa Maria de Jetibá – ES

04/09/2016

 

 

Anúncios

Sobre antoniopneto

Professor de Língua Portuguesa, contista e cronista.
Esse post foi publicado em Ensaio fotográfico e literatura e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s