Arquivo da tag: poesia

DOARTE

Em 87 tercetos, Giuseppe Caonetto nos faz refletir sobre o sentido da palavra DOAR. Caonetto desvela que Doar é uma  Arte. Cada terceto é uma sugestão… Uma pista… Um aceno … Cada terceto de Caonetto descortina, aos que ainda não … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com , , | Deixe um comentário

TODA A TERNURA DO VALE DO AÇO

Nem só de dureza é feito o Vale do Aço. Em Ipatinga, cidade que cresce em torno da USIMINAS, viceja  – também  – uma efervescente vida cultural. Marília Siqueira Lacerda é uma das escritoras que vivem e atuam nessa região … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

A (RE)CRIAÇÃO DE SIMONE PEDERSEN

A natureza presenteou o mundo com uma infinidade de seres, dos minúsculos aos descomunais, que povoam (quase) todos os ambientes terrestres. São os animais. Seres que dividem conosco este planeta que chamamos de Terra. O relato bíblico encanta e faz … Continuar lendo

Publicado em Poesia, Sem categoria | Marcado com , , , , , | Deixe um comentário

ELIZABETH SUNSHINE: A EXPRESSÃO POÉTICA DOS IMIGRANTES BRASILEIROS NA INGLATERRA

Elizabeth Sunshine  nasceu em Poá – SP, em 10 de Novembro de 1976. É formada em Contabilidade. Em busca de uma vida melhor, partiu para a Europa em 2001. Permaneceu em Portugal até 2013. Desde então, reside em Northampton, na … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com , , , , , , , , , , , | 2 Comentários

GRAÇA CARPES: O HUMANO FEMININO, A ATEMPORALIDADE E A UNIVERSALIDADE DA POESIA

A poesia de Graça Carpes tem a leveza da brisa, mas pode assumir a impetuosidade de um tufão. Não para destruir, e sim para renovar as possibilidades da escrita e provocar novas concepções sobre o que vivemos. Graça Carpes é … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com , , , , , , , , , | Deixe um comentário

ÀS PORTAS DA MACEDÔNIA

ÀS  PORTAS DA MACEDÔNIA   Estamos aqui! Há sombras,  gritos, fumaça e lama… Estamos às portas da Macedônia… Atrás de nós só há dor… Ouvem o choro dos nossos filhos? Ouvem os lamentos dos nossos velhos? Estamos às portas da … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com , , , , , , , , , | 2 Comentários

PAREDES

Eu vou pintar as paredes por cima da tinta velha. Há manchas nestas paredes que não saem se eu lavá-las. Há manchas meio amarelas – dói muito se eu esfregá-las. E qualquer um pode vê-las em meio de trincas e … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com , , , , , , | 3 Comentários